Ele quebrou a regra para cumprir a Lei.

Arquivo para setembro, 2006

Uм novo ¢oмεço


¨)

¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦

¸.•*¸.•*¸.•*¸.•*¸.•¸.•*¸.•*¸.•*
 
Poґ Ґiηąн нąloм
Tґąðμziðo poґ
нą’μl βεηtioη

Toðo ¢otμмąмo tεηtąґ pεηąґ εм ƒoґмą ðε мεlнoґąґмo ą ηó мεмo
ą ¢ąðą iηí¢io ðε ąηo.
ąβεмo qμε tεηtąмo ąηtε ε мμitą ðą ηoહહąґεolμçõε ηão ðμґąґąм, мą εмpґε tεηtąмo ηovą iðéią, εpεґąηðo qμε εlą o¢oґґεґão мεlнoґ ðo qμε ą oμtґą. ¢ąðą ąηo, tεηtąмo мμðąґ,
ąβεηðo мμito βεм qμε pґovąvεlмεηtε voltąґεмo ąo ηoહહo ąηtigo
нáβito
.

Мą εηtão, poґ qμε tεηtąмo?

O ґąβiηo Мątityąнμ oloмoη εηiηoμ μмą βεlą нitóґią pąґą ilμtґąґ
ε
poηto.

¢εґtą vεz нąvią μм poβґε lεηнąðoґ qμε vivią ¢oм μą εpoą ηą ƒloґεtą, Σ ґε¢εβεґąм μмą
¢ąґtą qμε ðizią qμε o ґεi o
vi
itąґią.
O lεηнąðoґ ðiહહε à μą εpoą: "Tεмo qμε tiґąґ o tґąpoðą jąηεlą, ¢oηεґtąґ o βąη¢o ε liмpąґ o ¢нão.
" Εlą ґεpoηðεμ: "Poґ
qμε tεмo
qμε мμðąґ ηoહહą viðą? εґá qμε o ґεi ηão qμεґ vεґ ¢oмo
ґεąlмεηtε
oмo?" Σlε ґεpoηðεμ: "ε εlε ðεεjąહહε ηo vεґ ¢oмo
ґεąlмεηtε
oмo o ąηo toðo, εlε ηão ηo ηotiƒi¢ąґią ðą μą ¢нεgąðą.
Ąo iηvé
ðiહહo, εlε viґią εм ąviąґ.
O ƒąto ðεlε tεґ ðąðo μм ąvio
iηði¢ą qμε εlε qμεґ qμε ε
tεjąмo ąpґεεηtávεi pąґą εlε."
Εlą ґεpoηðεμ: "Мą εlε ηão ąβε qμε ηó ηą vεґðąðε oмo ðą ƒoґмą
¢oмo vivεмo
o ąηo toðo, ε ηão ðą ƒoґмą ¢oмo ηo pґεpąґąмo pąґą
εlε?"
Εlε ґεpoηðεμ: "iм, εlε ąβε ðiહહo. Мą εlε tąмβéм vê o qμąηto
ηo
εƒoґçąмo pąґą ηo мεlнoґąґмo pąґą εlε, ε poґtąηto εηtεηðε qμε
ε
હહą é ą ƒoґмą ¢oмo ηó gotąґíąмo ðε εґ, мą qμε ηó ηão oмo
¢ąpązε
ðε ê-lo ąiηðą.
Ðεtą ƒoґмą, εlε ηo ąjμðąґá ą ątiηgiґмo o
oβjεtivo
qμε ¢olo¢ąмo pąґą ηó мεмo, poi ηó мotґąмo ą εlε qμε
é ą
હહiм qμε gotąґíąмo ðε εґ."

Ą lição é ¢ląґą. Ðεvεмo tεηtąґ εґмo o мεlнoґ qμε poðεмo, ε o Ґεi
ηo
ąjμðąґá ą ątiηgiґ ε oβjεtivo.

¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦♥¦•¦

¸.•*¸.•*¸.•*¸.•*¸.•¸.•*¸.•*¸.•*

força interior


 
""""""""""""""""""""""      
 
¤¤.:’‘:.¤¤    ƒoґçą iηtεґioґ!   
эїє
""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

   Þґo¢µґε ą હµą ƒoґçą iηtεґioґ
   εlą é હµą! ηεηhµmą ƒąlêη¢ią Þoðε ґoµbá-lą!
   ૪o¢ê હεmÞґε tεґá µm ląґ ηoહ bґąçoહ ðε Đεµહ,
   mεહmo qµąηðo ą ¢hµ૪ą ątiηgiґ o હεµ ¢oґąção;
   mεહmo qµąηðo હεηtiґ ƒґio, ¢ąηહąço ε હoliðão!
       
    Дƒągoહ ήo હεµ Ćoґąçąo!

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
 
¤¤.:’‘:.¤¤.:’‘:.¤ эїє ¤¤.:’‘:.¤¤.:’‘:.¤¤
"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Jóia Rara


 
 
 

¸.•.¸¤°¤¸.**¤°¤¸.*ﷲ•**•.¸

   
 ૪o¢ε tεm tąηto ૪ąloґ
 ε µmą joią ґąґą ,mµito εહÞε¢iąl
 ηµη¢ą ląη¢ε ƒoґą હεµહ iðεąiહ ,
 ηεηhµm હoηho ε imÞoહહi૪εl ,
 o imÞoહહi૪εl ε ηão હoηhąґ.
 ðε હεmÞґε εહÞąço εm હεµ ¢oґąção
  Þąґą હεmÞґε ґε¢omεçąґ.

Þoiહ εm ąlgµmą Þąґtε ðεહtą εહtґąðą

૪o¢ε tεґą µm ґεεη¢oηtґo
¢om ą mąiહ Þµґą ƒεli¢iðąðε.

  ௱µito sµcεsso!

   Дƒągos ήo sεu Ćoґąçąo!

¸.***•.¸¤°¤¸.**¤°¤¸.•.¸

O sorriso


 

┌────┘┌────┘┌────┘┌────┘

   "O હoґґiહo é ą mąηiƒεહtąção ðoહ lábioહ
   qµąηðo oહ olhoહ εη¢oηtґąm
   o qµε o ¢oґąção Þґo¢µґą…
   ε oહ olhoહ ðizεm o qµε ą bo¢ą
    ηão ¢oηહεgµε εxÞґεહહaґ…"

┌────┘┌────┘┌────┘┌────┘

     Pąz ήo sεu Ćoґąçąo!

              Scraps by Zeneuda

A arte de calar


¨)
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` *
"Ö હilêи¢io έ µм мoмεиto

૪i૪ifi¢ąиtε ðε gґąçą,
(¸.•’´(¸.•’´ `’•.¸)`’ •.¸)
`•.¸
(.•´

εм quε ą ¢ґiątuґą હε ¢ąlą, мąહ o εહÞíґito fąlą.

¢ąląґ હoβґε હuą ÞґóÞґią Þεહહoą,

έ ђuмilðąðε.

¢ąląґ હoβґε oહ ðεfεitoહ ðoહ outґoહ,

 έ ¢ąґiðąðε.
¢ąląґ quąиðo ą gεиtε εહtá હofґεиðo,

έ ђεґoíહмo.
¢ąląґ ðiąиtε ðo હofґiмεиto ąlђεio,

έ ¢o૪ąґðią.
¢ąląґ ðiąиtε ðą iиjuહtiçą,

έ fґąquεzą.
¢ąląґ quąиðo o outґo εહtá fąląиðo,

έ ðεli¢ąðεzą.
¢ąląґ quąиðo o outґo εહÞεґą uмą Þąlą૪ґą,

έ oмiહહão.
¢ąląґ quąиðo иão ђá иε¢εહહiðąðε ðε fąląґ,

έ Þґuðêи¢ią.
¢ąląґ quąиðo Dεuહ иoહ fąlą ąo ¢oґąção,

έ હilêи¢io.
¢ąląґ, ðiąиtε ðoહ мiહtέґioહ quε иão εиtεиðεмoહ,
´¨)
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` * "έ હąβεðoґią".
(¸.•’´(¸.•’´ `’•.¸)`’ •.¸)
`•.¸
(.•´Ą.ð.

Mundo da Nara


A imensidão azul do mar…


A imensidão do mar

deve-se ao fato de que

ele teve a humildade

de se colocar

um nível abaixo

de todos os rios da Terra.

Pérolas do Aramaico


 

 

ΞΞΞ":◦.»ώ«.◦:"ΞΞΞΞΞΞ ":◦.»ώ«.◦:"ΞΞΞ

Pérola do Aramaico

Por Sha’ul Bentsion

Uma das passagens mais difíceis de digerir nas Escrituras é onde supostamente Rav. Sha’ul (Paulo) ordena que as mulheres calem a boca.

Por muito tempo, eu mesmo me senti bastante desconfortável com tal passagem, buscando entender o contexto de modo a tentar esclarecer o que aparentava ser uma demonstração
de machismo por parte de Rav. Sha’ul.

O texto das filhas de Bavel diz:

"As mulheres estejam caladas nas igrejas; porque lhes não é permitido falar;
mas estejam submissas como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, perguntem em casa a seus próprios maridos; porque é indecoroso para a mulher o falar na igreja." (1 Coríntios 14:34-35 – Almeida, do Grego)

Além do evidente machismo, há duas coisas que não batem aqui com o restante das Escrituras. A primeira é que a Torá nunca ordenou que as mulheres
ficassem caladas.
A segunda é o desencorajar as mulheres a quererem aprender da Palavra nas congregações.

A própria atitude de Yeshua é contrária a isso.

Será que o aramaico tem algo a nos ensinar? Poderia o grego estar fazendo alguma leitura equivocada do aramaico?

A resposta é sim! E o problema encontra-se em quatro expressões do aramaico, que o tradutor grego, talvez por desconhecer a cultura semita, se equivoca
ao traduzir.

A primeira delas é "shatiycan", traduzida pelo grego como "calar-se".

 O problema é que "shatiycan" não significa calar-se, mas sim acalmar-se.

 É uma expressão usada particularmente para quando alguém está exaltado.

A segunda é "d’anmalan", que é uma expressão rara no aramaico bíblico, e que é traduzida pelo grego como "falar". Porém, é melhor entendida como um "falar exaltadamente".

Essa expressão ainda vem junto com "aela", que significa "lamentar em voz alta".

Temos portanto "d’anmalan aela" como um "bate-boca."

Ou seja, as mulheres de Corinto não estavam falando ou indagando normalmente, mas sim estavam batendo boca.

A terceira é "d’shalan l’bayelaehin", que pode significar "perguntar ao marido" mas também "ter paz com o marido." Dentro do contexto de "d’anmalan", vemos que a traduzção que mais cabe é de fato "ter paz com o marido."

Por fim, temos a expressão "d’nialpan" que pode ser traduzida como "aprender" ou "ensinar".
O grego opta por "aprender", reduzindo o aprendizado a mulher ao lar, o que contraria as Escrituras. Porém, se entendermos aqui "d’nialpan" como "ensinar", temos Rav. Sha’ul (Paulo) dizendo para as mulheres (dentro do contexto acima): Se querem ensinar alguma coisa, tende paz. Ou seja, ninguém consegue ensinar nada brigando. Muito mais razoável para o contexto.

Reparem também que o contexto do versículo anterior, que fala de confusão nas kehilot como não procedendo de D-us também favorece a leitura aramaica, em detrimento da grega.

Entendida a sucessão de trapalhadas do tradutor grego, responsáveis por algumas das piores atitudes machistas nas congregações, temos a tradução literal a partir do aramaico: "porque Elohim não é Elohim de confusão, mas sim de shalom. Como em todas as kehilot dos santos,mulheres: fiquem calmas na kehilá.

Não é portanto permitido brigar, conforme afirma a Torá.
Se desejarem ensinar algo em vossos lares, tende paz com vossos maridos.
Vergonhosa é para a kehilá a briga." (1 Coríntios 14:33-35 do aramaico – Teshuvá 2a. Edição)

Vergonhosa é a briga, e não a mulher que anseia por aprender da Palavra.

Baruch HaShem porque Ele nos mostra a verdade!

 

 

 

 

 

 

 
 
%d blogueiros gostam disto: