Ele quebrou a regra para cumprir a Lei.


 

                     Imira, Taíra, Ipi

                            

 

Primeira cena Saci

 

Tupinambá nativo,  verde terra da tribo, mergulhada no  céu  do mar;

 

No jardim: o guerreiro do bruto da árvore tira flecha certeira, natureza, desabrochar;  dentro de si  buniteza de  criança a corar.   Mulher faz comida boa,  banana verde, peixe pra quentá, da ossada: farinha,  fruto do quintal  Ubá-tyba.

 

Da praia às ilhas, canoas o vento a levar, silêncio e paz maternal, nação Tamoio, reino tropical. Imira a conquistar.

 

É 1560, já se passaram sessenta do nobre: português. Vindos de outro mar: holandês e francês. Querendo tudo comprar. 

 

 

Segunda Cena Ya

 

Mata  cabeça da tribo, submete,  violenta. Um povo a catequizar.

 

Diz o tal  Pero Caminha: Em se plantando tudo dá! 

 

 

Terceira Cena Narciso

 

Rebelião por espelhos: franceses a incitar.

 

Cunhambebe, chefe, cara sisuda a olhar o que não tem fim se não mistura tudo morre, Taíra, Tupinambá.  Vá mulher com o padre miscigenar,  pranteia o jardim. Em resposta: é coação, quem vai dizimar? Nós não podemos casar. 

 

No cárcere, Anchieta, liberta, sem o poder da marreta, o coração de Cunham, fica com a chave do reino  agora não mais Tamoios em Guerra.  Francês e Holandês vão embora  dessa terra, que o homem vermelho acaba de dar.

 

Deu tanto ao reino do Norte que daqui vem abusar, até levaram para si do seu ouro: infantilidade,  corar do rosto a maçã, um reino a massificar.

 

Quarta Cena Madeira

 

Toco vermelho, pau brasileiro, à  cor da roupa rubrar, já levamos quase tudo; um pouco mais do cacau. Consolida tudo Nassau.

 

Quinta Cena é Ipi

 

Primos lá no Japi, um morro bem ali, virando savana, nome bacana, tudo trocado por trator, nessa terra tem senhor, seu doutor.

 

A última Cena é o Jarí

Há trinta anos aqui, só falta um mais um pouco, manda tudo pro rio;  Que rio? Secou. 

 

Planeta Terra  Inflamando  22/04/2008 – 2050 chegando…

Visite, antes que acabe.

 

Ysti cá a chorá!!!

 

 

O nome é de um disco raro do Taiguara que ouvia quando criança, perdi; o melhor dele ficou em mim. 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Comentários em: "Imira, Taíra, Ipi" (1)

  1. ainda podes encontrar esse disco na net se o quiser (Imira, Taira Ipi).
    eu mesmo assim o consegui !
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: