Ele quebrou a regra para cumprir a Lei.


 

   Cristo ou Barrabás?  

                                              Foto: ffffound! 

 

Apesar de vivermos em um Universo em Expansão Deus atribuiu individualidade a tudo e todos, não há similaridade entre si nas espécies dos reinos animal, vegetal ou mineral.

 

Jesus pregou para multidões, mas tratava individualmente seus 12 discípulos, as colunas da Igreja, exceto aquele que o traiu. Tanto que foi seguido pela multidão durante seu ministério, a mesma que o crucificou, esta era sua obra, porém a cultura da massificação inverte valores, destitui o homem de sua singular característica. A massa é friamente conduzida por aquele que a influencia. A mesma multidão que aclama, crucifica.

 

O homem moderno está rodeado de gente, mas é solitário. Essa nova realidade tornou patente um novo tipo de comportamento, que não era individual, mas coletivo. Na psicologia das massas dois pioneiros: o italiano Scipio Sieghele e o francês Gustav lê Bomm

 

Sieghele trabalha o conceito de multidão como agrupamento geográfico e resultado de uma sugestão, como se seus integrantes estivessem sonâmbulos, hipnotizados. Em toda multidão há condutores e conduzidos, hipnotizadores e hipnotizados. O autor italiano foi um dos primeiros a perceber a importância dos meios de comunicação de massa nesses novos tipos de comportamento. Para ele, a imprensa seria uma manipuladora da massa.

 

Para Gustav Le Bon, a civilização estava em perigo com a emergência das massas. Os líderes políticos do século XX seriam aqueles capazes de manipular as mesmas através da mídia (uma profecia acertada, se lembrarmos de Hitler, Mussolini e Getúlio Vargas).

 

Mulheres Queimadas Vivas no Quênia

                  

Ontem 21/05/2008 quinze mulheres da tribo masai, no Quênia foram queimadas vivas por uma multidão descontrolada. Acusadas de bruxaria em um povoado do Quênia, segundo um correspondente da AFP.

 

Dezenas de pessoas acusadas de bruxaria foram assassinadas no oeste do Quênia nos anos noventa. Na região, corria o boato de que essas pessoas atraíam o azar e tornavam as pessoas canibais, surdas, mudas ou sonâmbulas. A região passou a ter a reputação de ser uma "área de bruxas".

 

 

"Corpo de Cristo" Dividido?

 

16ª Marcha para Jesus, evento da Fundação Renascer e outras igrejas evangélicas. Os organizadores esperam a participação de 4 a 5 milhões de pessoas. No eixo Norte-Sul (avenidas Tiradentes e Santos Dumont) e na zona norte da cidade, nas imediações das avenidas Olavo Fontoura, Brás Leme e Praça Campo de Bagatelle. 

 

O Vale do Anhangabaú, no Centro, também será palco, de outra manifestação evangélica, o Show da Fé, promovido pela Igreja Internacional da Graça de Deus, das 8h às 14h. As avenidas Rio Branco, do Estado, Ipiranga e ruas 25 de Março, Florêncio de Abreu e Consolação, entre outras vias, sofrerão interdições parciais para servir de estacionamento aos ônibus dos participantes. As informações são do Jornal da Tarde.

 

 

Homens e mulheres sem identidade?

 

A Parada Gay 2008, que acontece neste domingo em São Paulo, deve atrair 327 mil turistas à cidade, estima a Empresa de Turismo e Eventos da cidade de São Paulo – SPTuris.

 

A manifestação, que por três anos consecutivos reuniu cerca de 3 milhões de pessoas na mais importante avenida de São Paulo, chega a sua 12ª edição discutindo o tema Homofobia Mata! Por um Estado Laico de Fato.

 

 

Inversão de valores na família

 

Homens sofrem violência doméstica nos EUA

Washington, 19 mai (EFE) – O senso comum considera a violência doméstica como um tipo de crime que só ocorre com as mulheres, mas quase 30% dos homens dizem que foram vítimas deste tipo de abuso, segundo uma pesquisa publicada pela revista "American Journal of Preventive Medicine".

 

A extensão da violência doméstica contra os homens não é um fenômeno exclusivo dos Estados Unidos: a Pesquisa de Crimes do Reino Unido no período 2001-2002 descobriu que quase 20% dos incidentes foram denunciados por vítimas masculinas, e que na metade destes casos o abuso tinha sido cometido por uma mulher.

 

"É provável que na violência doméstica as mulheres sofram mais abuso físico que os homens", apontou Reid. "Mas o abuso não físico também pode fazer um dano durável".

 

Os sintomas de depressão foram quase três vezes mais comuns nos homens adultos que tinham experimentado abuso que entre aqueles que não o sofreram, e a depressão era ainda mais grave entre os homens que foram vítimas de agressão física. (Cientistas provaram que a menopausa do homem o leva a depressão por falta da testosterona) 

 

"Sabemos que muitas mulheres acham difícil sair de uma relação abusiva especialmente se têm filhos e não trabalham fora de casa", disse Reid.

 

"O que nos surpreendeu foi descobrir que a maioria dos homens em situações de abuso também ficam no casamento, apesar de múltiplos episódios durante muitos anos", acrescentou.

 

                               Fato

 

     Este é o resultado de uma sociedade

                               Laica.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: