Ele quebrou a regra para cumprir a Lei.

Gente Grande


 

DELES É O REINO DOS CÉUS

                                                                               foto: ffffound!
… pois o Reino do Céu é das pessoas que são como estas crianças.

Mt 19:14-b

 

 

Quando era criança não via a hora de crescer, e todos diziam que eu iria querer voltar a ser criança depois de crescida.

 

Não é bem assim. Gostei de todas as minhas idades, parafraseando Neruda: confesso que vivi.

 

Mas, daquele coração de criança, inocente e puro que só vê o bem, se entrega e confia nas pessoas, briga, logo fica de bem, cai e não machuca, ri de tudo, sinto falta.

 

Corre um pps (arquivo em Power Point), questionando os nascidos antes dos anos 80 como conseguiram sobreviver a tanta inconseqüência?

 

Creio que é isso que Jesus quis dizer: a inconseqüência da inocência.

 

E na viração do dia Deus foi ao jardim procurar o casal que escondido não quis se mostrar por estar nu. Quem te falou que estavas nu? Perguntou.

 

A perda da inocência faz com que nossos olhos não vejam que somos cegos para o bem.

 

Quando nasce uma criança ela não sabe quem são seus pais, quem a amamenta, ou quem dá banho, se ela irá estudar, se será rica ou pobre, na mente de uma criança não há esse tipo de inquietação com um dia, um amanhã; ela simplesmente vive para ser cuidada e ensinada.

 

Mesmo o mais vil dos homens se compadece e ama seus filhos, é óbvio que existe o mal, mas enquanto criança não se conhece esse sentimento. E a perda da infância hoje vem ocorrendo cada dia mais cedo.

 

Isaque, o filho de Abraão só se casou após os quarenta anos, acho linda essa história e o mais legal, seu pai manda procurar uma jovem para que ele se case.

 

Como pode um homem de quarenta anos não ter tido nenhuma experiência a ponto de seu pai ter que mandar buscar uma mulher para ele?

 

Hoje as meninas já sabem o que é namoro com sei lá, 4 anos? Creio que até menos.

 

Tá rolando uma propaganda do chocolate batom  num acampamento de meninos com idade por volta dos 7 anos; a cena mostra dois garotos disputando uma menina que se encanta com aquele que lhe oferece um batom. A revanche do outro menininho “rival” ao ver o casal sentado namorando é sair de uma cabana com “n” menininhas porque agora o mesmo chocolate é oferecido em vários tabletinhos numa só embalagem.

 

Na natureza existe a lei do mais forte, Darwin não está de todo errado, exceto quanto da origem da criação.

 

Porém o ensinamento aqui é: que a mulher é interesseira e volúvel e o menino a comprar não uma, mas várias, como se a mercadoria estivesse muito barata.

 

Mais uma vez a mulher sendo subjugada. A família degradada e a criança violentada.

 

Matar criança não é só no corpo, mas na mente também.

 

Imagine um homem com quarenta anos como Isaque, neste mundo de hoje!

 

Não sou e não quero ser sofisticada, a ponto de desacreditar no perdão, na doçura das pessoas, que eu erro e posso pedir desculpas e se não for perdoada, continuar amando assim mesmo.

 

Não sou e não quero ser interesseira, a ponto de ser comprada por mimos, só desejar o bem aos outros esperando algo em troca.

 

Tenho exercitado, confesso, o mal ainda tem me vencido, mas em Cristo eu vou prevalecer, voltar a inocência esse é meu alvo.

 

Meu Deus! É impossível ser feliz sozinho, mas é isso o que vai acontecer daqui algum tempo, ninguém confiando mais em ninguém.

 

Minha oração é: SENHOR dá juízo aos publicitários, não peço censura, mas orientação pedagógica obrigatória nos veículos de comunicação.

 

Em Nome de Jesus.

Amém.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: