Ele quebrou a regra para cumprir a Lei.

Zero e Um


 

 
Reis e sacerdotes
e eles reinarão sobre a terra. Ap 5:10

 

Pra que serve um rei? Qual seu papel?

Governos são transitórios; Estados, permanentes. Todos os atos que comprometam o Estado e sua composição (território, população, cultura e soberania), tais como acordos internacionais, são submetidos ao rei. Pode o rei vetá-los? Não, absolutamente não. Mas pode tomar algumas ações como consultar a população sobre seu desejo, tanto diretamente, por um plebiscito, como dissolver o congresso e convocar novas eleições parlamentares para manter ou renovar a composição de forças das correntes de opinião.

 

Transpondo para o mundo espiritual: cabe ao rei tomar conta de territórios espirituais, população, cultura e soberania, da mesma forma que no mundo físico.

 

. Porque  assentados nas regiões celestiais com Cristo, temos prerrogativas de Filhos de Deus.

Por exemplo: ter   autorização para prosperar,      autoridade contra demônios, etc. Enfim romper num mundo sobrenatural que nos cerca como neste exato momento ondas e microondas de comunicação humana passam por mim. Assim transita o mundo espiritual ao nosso redor cotiadianamente.

 

E o sacerdote, qual o seu papel?

O sacerdote representa o povo para Deus, com suas intercessões, orações e rogos, jejuns e representa Deus para o povo, através de seus atos de justiça (isto é atitudes irrepreensíveis, mais do que falar o sacerdote realiza).

 

Na verdade, a obra não somos nós que a fazemos, mas é o Senhor quem a realiza em nós.

 

A união destes dois postulados no mundo espiritual, nos remete de escravos do pecado (alma vivente)  a exercer justiça através de  uma nova vida em Cristo (espírito vivificante).

 

Resplandecer o rosto do Criador…

Assim, não conformados com o reino da derrota imposta pelo não conhecimento de Deus, que faz com que as pessoas queridas, sejam manipuladas pelo ódio e suas ramificações que geram dor e doença e morte eterna da glória de Deus.  Passamos a implantar gradativamente o Reino de Deus, isto é idealizando e realizando Sua vontade  na terra como é feita no céu.  Sim, podemos interferir, em Cristo somos livres e recriados à imagem e semelhança do Criador, Aleluia!

 

Como restauradores das bênçãos herdadas através do Sumo Sacerdócio de Jesus, o Cristo, segundo a Ordem de Melquisedeque (Sl 110:4), cremos e agimos contra a apatia da morte sem esperança, batalhamos pela fé uma vez dada aos santos. Despojados da cobiça, inveja e desejo do mal, somos reputados como ovelhas no meio de lobos, santos e irrepreensíveis, porque sabemos em quem temos crido e quem tem nos guiado.

 

O Perdão que cura e dá vida recebemos pela cobertura do sangue derramado na cruz.

 

A coroa que recebemos de Cristo é a sua mente. Pensar como Ele pensa. Agir como Ele age.

 

A questão é antes de nos enchermos, precisamos nos esvaziar de nós mesmos, matar o ímpeto de antigas emoções, como bem o disse Jeremias o profeta das lágrimas: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” Jr 17:9

 

Agora com a mente de Cristo nos voltamos  ao conselho do sábio rei Salomão: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”. Pv 4:23

Interessante notar que duas frases controversas sejam tão complementares, paradoxos da Palavra, corta e separa juntas e medulas, dá discernimento entre o santo e o profano.

 

Sim, vivemos pela graça que não é tão de graça assim: precisamos entender como funciona a mente e o coração do Criador, e o único Caminho é a mente do Filho: rei pela aliança da Tribo de Judá e Sacerdote segundo a Ordem de  Melquisedeque, ao qual Abraão pagou os dízimos (note que houve um pagamento aqui).

 

Mas, por que Abraão pagou para Melquisedeque os dízimos?

 

Quando estudamos a aliança de sangue, ou pacto, entendemos que precisamos soltar as amarras da segurança material, como Jesus ensinou sobre a parábola da pérola de grande valor, que quando a encontramos vendemos tudo para adquiri-la.

 

E assim é o Reino de Deus, para conquistarmos precisamos nos esforçar, mesmo que isto nos custe, romper com o comodismo de reações mascaradas pela película da tradição e do amor ao dinheiro, raiz de todo o mal.

 

E no poder que é aperfeiçoado pela nossa fraqueza, testemunhando com a Mente de Cristo como reis e sacerdotes conquistar  corações sem esperança, para povoar o céu da eternidade, morada que Ele mesmo nos prometeu nos preparar.

 

Em Seu Nome.

Amém.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: