Ele quebrou a regra para cumprir a Lei.

Posts marcados ‘Estratégia’

♥U


 

 

 

 

 

Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.

1 Jo 3:16

  ":◦.»ώ«.◦:"ΞΞΞΞΞΞ ":◦.»ώ«.◦:"

Anúncios

Turma do Fundão


 

Turma do Fundão 

 

Como o Jacó, no post ali embaixo, nunca gostei de meu nome "Tereza" Cristina, porque quando criança apanhava muito de minha tia Therezinha. (Tia a senhora sabe que te amo, foi só naquela época, mas o nome, ainda não gosto).

 

Em dia de chamada oral na escola (lista de presença como referência para exame oral ou banca),  eu A-M-A-V-A meu nome, porque enquanto estavam todos suando, nervosos, expostos respondendo as questões, e criança não tem piedade, ri mesmo, eu ainda estava estudando, além do que o nervosismo passa após ene pessoas serem interpeladas quando chega a nossa vez a professora, cansada, nem está mais com aquele afã de massacrar a gente. Beleza!

 

Muitos dos que têm conhecimento de Deus, através de costumes e tradições religiosas, liturgias, cerimoniais, geralmente, gostam de ser populares dos primeiros lugares, serem vistos pelas pessoas receberem reconhecimento de seus méritos. Os políticos que o digam.

 

Apesar de TOOOODDDDDAAAA A GLÓRIA do SENHOR, não é que ele começa pelas Terezas da vida, ele não vai buscar as Amélias, as Brunas ele vai direto nas Zélias e Virgínias, Xenises, ele vai buscar a turma do fundão, os últimos, é com estes que está mais preocupado.

 

Canto no Ministério de Louvor da Igreja, e nunca quis ser a dirigente, papel de responsabilidade, zelo, cuidado, enfim para que conduza o grupo: instrumentos e vozes e a Igreja.

 

Sempre amei ser back, lá eu faço um monte de acrobacias com minha voz que não dá pra fazer no lugar do que tem que manter, digamos assim, a compostura, a linha melódica, esse lugar não é o MEU no Corpo, líder, e agora o grupo está desfalcado de uma líder mulher, e não é que estão dando a oportunidade, eu passo. Não me dê oportunidade, por favor, me deixa aqui no fundão.

 

Gideão sentiu na pele, mas eu SENHOR?! Sou o último da minha casa que é a última da tribo.

 

Tudo bem SENHOR, eu gosto de cantar, mas precisa ficar lá na frente? Porque quando canto ao SENHOR é como se estivesse no chuveiro, fico nua, me entrego, e lá na frente… bem, deixa pra lá.

 

Pelo contrário, quando você for convidado, sente-se no último lugar. Assim quem o convidou vai dizer a você: "Meu amigo, venha sentar-se aqui num lugar melhor." E isso será uma grande honra para você diante de todos os convidados.  Lc 14:10

 

                P.S.: NINGUÉM MERECE!  DEUS É BOM D+!!!

Cinegospel


 

pelo ponto de vista cristão?

Ou é perda de tempo?

 

 

Algumas pessoas me perguntam qual é a importância de se criar um site sobre cinema do ponto de vista cristão. É relevante? É perda de tempo? Para responder isso, convido você a fazer uma viagem no tempo.

 

Na primeira metade do século 20, quando o cinema era uma arte nova, jovem, cheia de espinhas na cara, os governos do mundo todo descobriram o fascínio que os filmes exerciam sobre as pessoas e começaram a usá-lo como poderosas ferramentas de propaganda e transmissão de suas ideologias. Os americanos passaram a exportar sua cultura e seu jeito de viver pelo cinema. Repare que hoje você usa camisetas em inglês, ouve músicas em inglês, assiste a filmes em inglês, veste calça jeans…sem que você perceba, a cultura americana invadiu a sua vida. Mas como? De repente você nunca pisou nos Estados Unidos! A resposta é: pelo cinema.

 

Quando Hitler quis divulgar suas loucas idéias nazistas de superioridade da raça ariana, o que ele fez? Contratou uma talentosa cineasta chamada Leni Riefenstahl para fazer filmes como “O triunfo da vontade”, que são primores da arte cinematográfica mas que servem principalmente para disseminar ideologias nefastas.

 

Sabe por que tantas pessoas fumam, achando que engolir fumaça é a coisa mais charmosa do mundo? Porque viram filmes onde astros sedutores fumavam. Exagero? Então fica aqui a sugestão: vá à locadora e assista ao filme “Obrigado por fumar”. Ele mostra com todas as cores como isso funciona.

 

E na época da Guerra Fria, para quem você torcia nos filmes? Para os soviéticos (que eram sempre os vilões) ou para Rocky, Rambo e outros truculentos heróis americanos? Repare que os super-heróis que você ama vestem roupas azuis e vermelhas, como o Homem-Aranha e o Super-Homem. Que, não por acaso, são as cores da bandeira americana. Coincidência?

 

A conclusão é: cinema influência.

 

O poder de sedução daquelas figurinhas se mexendo nas telas é devastador. O poder de conquista do cinema é tremendo. Quando assistimos a um filme, estamos com nossa guarda baixa, ficamos abertos, desligamos o desconfiômetro e nos tornamos vítimas fáceis das mensagens que são transmitidas pelas películas. Transmitidas, aliás, com músicas tocantes e altas doses de emoção. E nós choramos, rimos, gritamos, nos assustamos…nos relacionamos com os filmes.

 

Cinema é a maior diversão, já dizia o antigo lema do grupo Severiano Ribeiro. Mas também é uma fortíssima arma de transmissão de filosofias, idéias e valores. Se a mocinha do filme engana os pais e mente para eles, a equação é clara: ”Quero ser como a mocinha. Ela é rebelde. Logo, não há problema se eu for rebelde”. O galã do filme faz sexo com diferentes mulheres. Adivinha que mensagem está sendo passada? E quando o herói tem que matar muitos bandidos para triunfar? A conta é simples: Morte = Vitória.

 

A resposta é clara. Sim, cinema é um assunto relevante. Muito relevante. Todos assistimos a filmes, das criancinhas aos anciãos. Todos estamos sob a influência das mensagens e filosofias, dos valores e conceitos que áudio e vídeo empurram por nosso cérebro adentro. E, logo, por nossos corações, mentes e almas.

 

Qual é a importância de se criar um site sobre cInema do ponto de vista cristão? Me responda você.

 

.

 

Maurício Zágari Tupinambá

Jornalista

Professor de Teologia Prática e Filosofia

 

Você pode ver ao lado o selo deste ótimo

site sobre cinema, os colaboradores

estão espalhados pelo mundo

vale a pena conferir

  C I N E G O S P E L    d+++++

 

 

 

10 Mandamentos Seculares


 

         Dez Mandamentos Seculares

¤¸.•“´¤¸.•“´¤ `“•.¸¤`“ •.¸¤
    `•.¸ ¤¤`•.¸.  

DOMINE sua fala.

 

Diga sempre menos do que pensa. Cultive uma voz baixa e suave.

 

PENSE …

 

antes de fazer uma promessa e depois não a quebre, não importa o quanto lhe custe cumpri-la.

 

NUNCA …

 

deixe passar uma oportunidade para dizer uma coisa meiga e animadora a uma pessoa ou a respeito dela.

 

TENHA …

 

interesse nos outros – em suas ocupações, em seu bem-estar, seus lares e família. Seja sempre alegre com os que riem e lamente com os que choram. Aja de tal maneira que as pessoas com quem se encontrar sintam que você lhes dispensa atenção e lhes dá importância.

 

SEJA alegre.

 

Conserve-se sorrindo. Ria das histórias boas e aprenda a contá-las.

 

CONSERVE…

 

a mente aberta para todas as questões de discussão. Investigue, mas não argumente. É próprio das grandes mentalidades discordar e ainda conservar a amizade do seu oponente.

 

DEIXE …

 

que suas virtudes falem por si mesmas e recuse a falar das faltas e fraquezas dos outros. Condene murmúrios. Faça uma regra de falar só coisas boas dos outros.

 

TENHA…

 

cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e críticas não valem a pena e freqüentemente magoam quando menos se espera.

 

NÃO …

 

faça questão das observações más a seu respeito. Viva de modo que ninguém as acredite.

 

NÃO…

 

seja excessivamente zeloso dos seus direitos. Trabalhe, tenha paciência, conserve-se calmo, esqueça-se de si mesmo e receberá a recompensa.

 

"A passagem do tempo deve ser uma conquista e não uma perda."

 

Que Deus abençoe sua vida!!

 

E que você possa usar esses  dez mandamentos no seu dia a dia!!

 

Povoando o Céu – Reinhard Bonnke


100 Milhões de Convertidos
ΞΞΞ":◦.»ώ«.◦:"ΞΞΞΞΞΞ ":◦.»ώ«.◦:"ΞΞΞ

 

 

E outro anjo saiu do templo,

clamando com grande voz

ao que estava assentado sobre a nuvem:

Lança a tua foice, e sega;

a hora de segar te é vinda,

porque já a seara da terra está madura.

Ap 14:15

ΞΞΞ":◦.»ώ«.◦:"ΞΞΞΞΞΞ ":◦.»ώ«.◦:"ΞΞΞ

Em tempo: quem irá apascentar essas pessoas?

A importância do cinema em missões


 

“O Menino e o Barco” 2“O Menino e o Barco” 4“O Menino e o Barco” 1“O Menino e o Barco” 3

 

 

 

A A importância do cinema nas missões (em 3 atos)

Ato 1 – O Contexto

Já está consagrado: mídia, TV e cinema são os instrumentos mais poderosos de comunicação que há. A musica não fica para trás, tem seu lugar especial. A TV e o cinema, no entanto, ocupam um espaço prioritário. Quase todos os dias, bilhões de pessoas no mundo todo assistem ou a um programa de TV, ou a um filme. Os cinemas ficam cada vez mais lotados – principalmente nas grandes cidades. O áudio-visual ocupa, portanto o primeiro lugar em quase todos os paises. Não há dúvida de que pessoas vão ao cinema, ou alugam um filme por uma razão que vai muito mais além da diversão. Pessoas assistem a filmes porque querem que suas mentes sejam ativadas inteligentemente e estão sempre em busca de uma história que “mexa” com suas vidas. A má notícia sobre tudo isto é que nosso inimigo se apoderou desta eficientíssima arma, e nós, cristãos, ficamos muito, muito para trás!

Ato 2 – O Drama e a Trama

Seria redundante escrever sobre os danos que filmes principalmente os produzidos por Hollywood, têm causado em todo o globo. Basta dizer que desde os anos 30 os principais estúdios de cinema estão comprometidos em ridicularizar o cristianismo, as autoridades e a família – e eles têm tido êxito. O cinema produzido por homens e mulheres que não conhecem a Deus tem distorcido o conceito de “beleza”, que é parte da natureza de Deus e sua criação, e beleza é parte essencial da cinematografia e da história.

Milhares de filmes são produzidos a cada ano e todos eles mostram a cosmovisão dos roteiristas, diretores e diretores de fotografia. Quase todos mostram conflitos reais da vida humana, mas sem solução ou com a solução errada. Alguns, como Quentin Tarantino, mostram uma cinematografia caótica, porque reflete sua visão, seu estilo e sua vida. Se aceitarmos então de fato que se trata de um poderoso meio de comunicação, os pensamentos, os sentimentos e as atitudes podem ser transformados para bem ou para mal. Há um estrago sendo feito, não há dúvidas, mas também cresce o número de espectadores insatisfeitos com a resposta que o cinema mundial está apresentando. Na Academia de Cineastas Cristãos, em 2005, mostraram uma Hollywood ladeira abaixo.

Ato 3 – A Solução

O filme vai chegando ao seu final e pouco a pouco o grande vilão tem sido revelado. Mas o que muita gente não sabe é que a Igreja de Cristo tem sido preparada para usar o cinema como um importante instrumento de evangelização no que pode ser o último avanço missionário na história. Uma das coisas que sabemos e que Hollywood não sabe é que temos as histórias que todos querem ver, temos verdadeiros heróis que constroem nossa fé e um Deus que é o melhor diretor, produtor e financiador em todo o universo. Diretores e produtores comprometidos com Deus estão prontos para começarem a fazer filmes que impactarão o mundo nos próximos anos. Um filme produzido por uma igreja no interior da Geórgia, “Desafiando os Gigantes” mostra que Davi derrotou a Golias, ou seja, um filme de 100 mil dólares derrubou outras produções milionárias de Hollywood. Milhares de vidas têm sido transformadas por meio desse filme nos Estados Unidos e em outros países do mundo. Não somente o filme em si é uma ferramenta missionária, mas todo o processo de pré-produção e produção cinematográfica pode ser uma grande oportunidade para transformação de vidas.

O cinema, no nosso caso, tem aberto portas no campo missionário. Como diretor posso ter acesso a pessoas e lugares que não poderia como missionário somente. Esperamos com nossas produções poder, no mínimo, levar pessoas a conhecer Jesus por meio de todo processo que envolve fazer um filme. Esperamos aprender o que Hollywood sabe e que nós não sabemos, ou seja, fazer filmes com profissionalismo e excelência cinematográfica. Com os dois elementos, história e arte, nosso vilão será derrotado – porque, em Cristo, somos mais do que vencedores.

The End

 

Moisés Menezes

Moisés Menezes

Missionário em Varsóvia (Polônia)
Membro da Primeira Igreja Batista de Boston (EUA)
Cineasta, diretor dos filmes “My Name is Nadia” e
“O Menino e o Barco” (cujas fotos ilustram este artigo)

 

CINEGOSPEL 

%d blogueiros gostam disto: