Ele quebrou a regra para cumprir a Lei.

Posts marcados ‘Sociedade X Saciedade’

Horas extremas!



 

 

Pequeno poema didático

O tempo é indivisível. Dize,
Qual o sentido do calendário?
Tombam as folhas e fica a árvore,
Contra o vento incerto e vário.

A vida é indivisível. Mesmo
A que se julga mais dispersa
E pertence a um eterno diálogo
A mais inconseqüente conversa

Todos os poemas são um mesmo poema,
Todos os porres são o mesmo porre,
Não é de uma vez que se morre…
Todas as horas são horas extremas!

Mário Quintana

 

 

 

Anúncios

Eu vos aliviarei


 

“EU VOS ALIVIAREI”
Estevam Fernandes

       
                                    FOTO: FFFFOUND!

 

 

 

 

Há um sentimento generalizado de frustração em nossos dias.

Quanta gente cansada de viver, deserta da vida por não suportar o peso que carrega, especialmente, o da desilusão.


Não é exagero afirmar que vivemos a “era” do cansaço. Não só do cansaço, da angústia também.


É um mundo de correria. De atropelos. Nosso cotidiano tornou-se taquicardíaco. Está acometido de arritmia. É cada vez mais difícil encontrar um lugar e uma hora para repouso. O ritmo da vida adoeceu a existência; aliás, infernizou-a completamente.

 

As pessoas, quais peregrinos, correm atrás de miragens, que se multiplicam e se repelem constantemente.


É o cansaço de quem corre a esmo. De quem luta sem nunca derrotar o seu  adversário. De quem trabalha sem paga. De quem chora sem consolo. De quem rema sem sair do lugar. De quem cansou de esperar.


Nosso século não sofre apenas de cansaço, padece de angústia também.

 

Em alguns casos, de uma inexplicável angústia. De uma angústia sem causa aparente. Penso até que as pessoas sofrem, não raro, sem saber por quê.


Contudo, sofrem! E sofrem tanto mais, quanto menos saberem qual a razão.

Recordo-me, agora, da expressão angustiante do salmista Davi, quando interrogou a si mesmo:

 

“Porque estais abatida oh minh’alma! e porque te  perturbas dentro de mim?” (Sl 42:05).

 

É a projeção da dor de quem já nem consegue mais saber o porquê de sua angústia. Esse tipo de frustração tem o poder de destruir nossa  fortaleza interior.

O mal estar em nossos dias provém menos de males fisiológicos, do que de  perturbações psicológicas. As pessoas sofrem muito mais da alma do que do corpo.

 

Prova disso é o crescimento, cada vez maior, do consumo de tranqüilizantes, e a procura crescente pela auto-ajuda, esoterismo, pelo orientalismo, como remédios para o corpo cansado e a alma sofrida. “A alma adoece e o corpo padece”, diz o dito popular.

 

Jesus Cristo, o terapeuta da esperança, tem uma mensagem dirigida aos cansados e abatidos, face as pressões da vida: “Vinde a Mim e Eu vos aliviarei”.

 
Como então?


Tomando sobre si as nossas dores e carregando e, Ele mesmo, os nossos fardos. Ou, carregando-os junto conosco. Dispondo seus ombros à carga que nos aflige. Chorando as nossas lágrimas e sentindo a nossa dor.


Aos cansados e angustiados por causa da arritmia moderna, o melhor remédio não é desertar da vida, mas voltar-se para Deus, a fonte da vida. Ele renova nossas forças e sussurra em nossos ouvidos: “Vinde a Mim e Eu vos aliviarei”. É a voz da esperança!

Fonte:www.pibjp.com.br

 

Como o sopro do vento, talentos não dependem de mim


 

Dons e Talentos são para a

Edificação da Igreja

 

         

                                                    FOTO: FFFFOUND!

Sempre tive muitos talentos artísticos, graças a Deus, alguns natos outros recebi após minha conversão ao cristianismo e outros porque, transpiro muito, antes de me inspirar, batalho, pesquiso, fuço para criar.

 

Não quero me auto-promover, muitos dos amigos, não acreditam porque com tantos dons, me reservo ao anonimato. Não assino a maioria de meus trabalhos.

 

Acho que nasci cantando, mamãe falou que aos nove meses comecei a falar e não parei mais, gostava de imitar a Ângela Maria, aos dois anos de idade participei de um show de calouros, cantando: Ao ver passar as andorinhas, não me lembro da música, lembro-me que punha a camisola da mamãe e quando chegava visita, lá estava eu me apresentando.

 

Depois mudamos de casa, e lá tinha um murinho subia no muro e me apresentava, cantava o dia inteiro, punha o som no último cantava desde Elis Regina até Led Zeppelin.

 

Amei quando a Nina Hagen apareceu fazendo aqueles malabarismos com a voz e eu macaqueando, ou tentando, enfim.

 

Meu primeiro namorado cantava num “conjunto”, nome que se dava na época para bandas que tocavam em bailes: Apollo 2001, famoso na região.

 

Nós, eu e ele, quando tínhamos oportunidade estávamos com violão e cantando, juntos dos amigos, ele era supersensível, e romântico, suas cartas eram poemas à mulher amada: eu.

 

Onde quero chegar, nunca; nunca; atrevi-me a pedir um espaço na Banda, parece que me guardava para melhor oportunidade, não podia me misturar.

 

Um tanto purista, todos sabiam do meu potencial, mas, não, aquilo não era pra mim. Sempre tratada como bibelô: família, amigos, até meus amigos adés (um dia conto essa história preciso de autorização do SENHOR para falar).

 

A espera foi compensada pela honra porque a primeira vez que cantei em banda atendia ao Chamado do SENHOR JESUS! Para ELE me guardava.

 

Internet, amigos na rede, diante dos meus defeitos e erros vários, e  virtudes também, não posso me apresentar em certos lugares, não quero ser conhecida em alguns meios, por nenhum dos talentos que tenho.

 

Aguardo ou guardo para aqueles a quem fui enviada, se é que posso dizer assim de meu mini-stério, porque ainda é muito mini, não depende de mim.

 

Não quero provar nada pra ninguém, já passei dessa fase; gosto de me arriscar, se não o faço é porque vivo por aquEle que me chamou da morte, e ao dar um passo fora de sua jurisdição sinto-me como quem está indo para um tribunal a qual sentença já conheço: culpada.

 

Como sopro passa a vida. Da mesma forma que esses dons do Espírito são dados para edificação do Corpo, o SENHOR não divide sua Glória com ninguém. (Is 42:8)

 

Amém.

 

FOCA BEBÊ – MATANÇA POR CASACO DE PELE


Oi, eu sou uma foca bebê

SOS, HELP…

 

NO CANADÁ 

HÁ UMA NOVA FORMA DE TURISMO,

E NA NORUEGA TAMBÉM:

 

A matança das focas bebês recomeça e aumenta rapidamente. (O que aliás nunca terminou.) 

Apenas o uso se reduziu, pois por um período de tempo se tornou politicamente incorreto o uso de filhotes (e muitos filhotes, para confeccionar um casaco de pele).

Mas, as grandes griffes estimulam novamente o seu uso.

Propagandas de casacos de pele recomeçam (o caso da modelo brasileira Gisele).

Devemos, muitas vezes nos envergonhar de nos considerar seres humanos (Homo sapiens).

Não existe sapiência nenhuma nesse massacre.

Isso é a realidade dos casacos de pele – e são apenas os filhotes!!!

 

MATAR-NOS É

UMA NOVA MODALIDADE ESPORTIVA

POR QUÊ?!!

VOCÊ É A MINHA ESPERANÇA

POR FAVOR! FAÇA ALGO PARA QUE ISTO PARE! 
POR FAVOR – AJUDA-NOS

  NÃO NOS VIRES AS COSTAS,

  NÃO PODEMOS NOS DEFENDER,

NÃO TEMOS A FORÇA NECESSÁRIA.
NÃO TEMOS NENHUMA ARMA.

TÊM REALMENTE DIREITO A FAZER-NOS ISTO?

QUE TIPO DE ESPORTE É ESTE?

EU VIVO AQUI E NÃO INCOMODO NINGUÉM.

ROGO-TE QUE PARTICIPES PARA QUE ISTO NÃO OCORRA MAIS!!!

NÂO FIQUES INDIFERENTE.

O TEU SILÊNCIO, É CUMPLICIDADE .

AJUDE-NOS

 

Veneno



 

Inveja

 

۩༓༓۩༓༓۩༓༓۩▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒۩༓༓۩༓༓۩༓༓۩

The image “http://i217.photobucket.com/albums/cc319/predragpajdic/Orsonclapping.gif” cannot be displayed, because it contains errors.

 

A inveja é o veneno daqueles que acham que não foram escolhidos. Harold Boris escreveu: “A inveja […] carrega consigo um tipo especial de tormento. Além de nos sentirmos deficientes, defeituosos e cheios de ódio, em nossa solidão, por causa da nossa solidão, sentimo-nos diminuídos e até humilhados”.

 

Inveja é querer o que o outro tem e sentir-se mal por não ter.

 

Inveja é desprezar a bondade de Deus para com as outras pessoas e rejeitar a bondade dele para consigo mesmo. Inveja é um desejo misturado ao ressentimento. Inveja é falta de fraternidade. Paulo disse: “Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram”. A inveja nos faz chorar quando os outros se alegram e nos alegrar quando os outros choram.

 

A inveja é perigosa porque vai contra o outro. Pecados como a ganância e a luxúria tratam simplesmente de suprir os próprios desejos.

 

A inveja não busca apenas suprir o próprio prazer, mas diminuir o prazer de quem é invejado. Samuel Rogers, um poeta inglês do século dezenove, conhecia tudo a respeito de inveja.

 

Uma reunião de autoridades da sociedade estava homenageando um de seus membros que estava ausente, um jovem duque que tinha boa aparência, talento, fortuna e um futuro promissor. Em uma breve pausa, Rogers disse: “Graças a Deus, ele tem dentes ruins!”.

 

No início do ministério de Jesus conta-se que os discípulos de João Batista dizem a ele: “Rabi, aquele homem que estava contigo além do Jordão, do qual deste testemunho, está batizando, e todos vão ter com ele”.

 

Os discípulos de João estavam preocupados com a baixa na sua popularidade. Por algum tempo, ele era a notícia mais quente na área, mas as últimas pesquisas confirmavam que sua popularidade de melhor jogador estava em risco. Ele não era mais o número um.

 

Os psicólogos esportivos falam do costume de se sentir a glória “por tabela”. A auto-estima dos fãs do rabino era mais alta quando o time estava vencendo. Quando ele começou a perder, eles ficaram deprimidos. Quando o time se torna um perdedor crônico, os fãs vão aos jogos com a cabeça escondida dentro de um saco de supermercado. Ninguém quer ser identificado como perdedor.

 

Os discípulos de João deviam estar se deleitando por tabela na glória dele. Se o prestígio de João Batista caísse, adivinha o prestígio de quem mais cairia?

 

Eles precisavam que João fosse uma “estrela”. Se você não pode ser uma estrela, o melhor a fazer é se tornar amigo de alguém que seja. Quando você é uma estrela ou amigo de uma, ganha status.

 

Você é importante. A posição de todos os outros é determinada pela proximidade de cada um com a estrela. Eles estavam com receio de se as coisas continuassem seguindo por esse curso, terem de recorrer aos sacos de supermercado.

 

Mas a popularidade e o status a expressão de seu sucesso eram exatamente do que João teria de renunciar. Ser escolhido por Deus não significa ter fama e sucesso, mas aprender a renunciar.

 

Renunciar é sempre um ato de confiança.

 

Amor Além da Razão (John Ortberg) – Cap 9

 

 

No orkut existem comunidades dedicadas a escrachar pessoas, e os donos, geralmente, são pessoas criativas que poderiam estar perdendo seu precioso tempo construindo, edificando a sociedade, mas não, querem destruir pessoas que de alguma forma os incomoda, na verdade estão atrás de seus segundos de fama, negativa pra eles, é claro.

 

Oh! Doh!

 

 

 

Amor que mata


 

Olho Vivo

 

 

 

 

O ódio e violência se tornaram um conceito desgastado, a bandeira do revoltado, e subversivo foi arriada, no mastro do comportamento  chic  e cult e que sucede o violento movimento punk, no Brasil essa moda vem com novo rótulo em cada década desde o descobrimento do Brasil, agora o nome emocional e passional é: emo.

 

·         É a cantiga de amor  de nossos tataravós: Origem Provença, região da França, trazidas através dos eventos religiosos e contatos entre as cortes. Tratam, geralmente, de um relacionamento amoroso, em que o trovador canta seu amor a uma dama, normalmente de posição social superior, inatingível. Refletindo a relação de servidão, o trovador roga a dama que aceite sua dedicação e submissão. Toda a freqüência em torno desse movimento era a morte pré-matura dos poetas que ocorria sempre até os 30 anos e isto se intensificou muito na segunda metade do século XIX.

 

A mídia através de artistas virtuosos e criatividade aflorada, vide a ilustração bélissima com a inocente frase: Love Will Tear Us Apart Again (Amor até chorar irá nos separar de novo, ou O Amor vai nos separar de novo)(Joy Division década de 80), uma mensagem subliminar gótica  sobre cometer suicídio após levar um pé no traseiro.

 

No país em que a palavra de ordem é exportar sexualidade em todas as formas e padrões de emissão para atrair o turismo, crianças estão sendo iniciadas cada dia mais cedo à uma viagem sem volta rumo à morte pré-matura.

 

Jovem absorve tudo o que é enviado a fim de ser percebido e se tornar popular. Quer ser notado, aprovado, seja lá como for, o amparo emocional dos pais é quase nenhum, e não enxergar a real ocupação da mente dos filhos, trará ínevitáveis más notícias.

 

A ausência de orientação sexual embasada em dados científicos, de que paixão é hormonal e o amor é de alma, nenhum temor a Deus e a sua Palavra; conduz os jovens cada dia mais cedo a práticas sexuais como forma de preencher o vazio do amor dos pais e da intimidade de um relacionamento estável e duradouro.

 

O uso genérico da indução de que o abismo do relacionamento entre homens e mulheres está cada dia mais profundo no inconsciente coletivo provocado por uma mídia tendenciosa, está conduzindo crianças a práticas sexuais das quais não estão preparadas para enfrentar emocionalmente.

 

Massificar é a palavra de ordem e para quem está sendo criado pelas vitrines dos shoppings e  ecrans de computador, televisão e cinema, não tem como se defender; a pós-modernidade é o estilo de vida contemporâneo: consumismo sexual, vem que tem, homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher, não importa o sexo, o que importa é o emocional ser preenchido, simples assim.

 

A Igreja precisa ocupar o papel de orientador sexual e parar de  fingir não ver que Sodoma e Gomorra estão atualíssimas.

 

Basta de tanta hipocrisia, Jesus nunca se omitiu quando teve de tratar questões da época.

 

Ser próspero é ser equilibrado, prosperidade não quer dizer  dinheiro, o que adianta templos lotados e corações vazios, cadê o fogo do AMOR DE DEUS?

 

Está escondido debaixo do tapete onde estão todas as questões atuais que os senhores pastores não têm coragem de tratar.

 

Basta de liturgia, precisamos pôr um fim na hipocrisia.

 

Ai dos Pastores que apascentam a si próprios, não gostaria de estar na pele dos queridos (querido = palavra de efeito que não tem nenhum sentimento).

 

Minha oração é: SENHOR não permita que o inimigo prevaleça sobre nós. Em Nome de Jesus. Amém.

 

 

Acerta o passo


 

Num batalhão de mais de quinhentos homens e só o nosso filho com o passo certo! (Ronald Golias)

 

▪▪▪▪▪▪▪▪▪▪ﻶﻉﻶﻉﻶﻉ▪▪▪▪▪▪▪▪▪▪

 

Observação cômica se não fosse trágica, quando vida e morte de cristãos nominais está em jogo, cegos ignoram seus erros, vivem da derrota da carne que milita contra o Espírito dentro da Instituição Igreja, porque ainda não lhes resplandeceu a luz de Cristo.

 

A edificação do homem interior é um processo e estamos em obras constantes em todas as áreas de nosso caráter, e o confronto acontece ao abrimos a porta do coração para que a luz do Evangelho, sem ruga ou mácula brilhe, e passamos a enxergar nossas falhas, para que Deus acrescente  mais um tijolo nas obras da habitação de seu Espírito Santo em nós. Que pode ser um dom ou carisma, gift em Inglês que significa um presente de Deus para atrair mais pessoas a Cristo.

 

O príncipe deste século cega o entendimento dos incrédulos (que são todos os que usam jogos de palavras e vãs filosofias para traduzir as Escrituras segundo o padrão do que lhes é mais conveniente).

 

O tolo edifica sua casa na areia e ao discorrer as Escrituras sem o Espírito, só ele não percebe que o passo está errado. Atribui a justificativa de suas falhas a um deus que passa a mão na cabeça do filho quando erra, contrário ao que diz as Escrituras: O Pai corrige o filho que ama.  Mas o tolo insiste: Deus é pai, conhece meu coração, serei salvo segundo minhas regras, porque Deus é bom. Ignorando que não há sombra de variação na Palavra de Deus.

 

Quando o jovem rico diz a Jesus: bom Mestre;

Jesus responde: por que me chamas bom? Bom só o Pai que está no céu.

 

O próprio Mestre não se declara bom.

 

Como está escrito: Se eu me justificar, a minha boca me condenará; se for perfeito, então ela me declarará perverso.

Se for perfeito, não estimo a minha alma; desprezo a minha vida. (Jó 9:20-21)

 

Necessário é nascer de novo: água (batismo do arrependimento) e do Espírito (que vem da obediência a Palavra de Deus), sem óleo a lâmpada não acende e as trevas não dissipam.

 

A Palavra está perto de ti, buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-O enquanto está perto (Is 55:6);

 

A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. (Rm 10:9-10)

 

%d blogueiros gostam disto: